quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Um ano - Parte 1

Falar deste ano que passou embarga a voz e dá um nó na garganta. É complicado não transformar numa declaração de amor qualquer texto sobre o meu filho. Ao longo destes 365 dias, descobri uma nova forma de amar e exercitei minha generosidade.  Não foi só o Antônio Bento que cresceu. Eu cresci junto com ele. Venci medos que nunca tive, fiquei mais forte, encarei dificuldades também inéditas... A conclusão é que hoje valorizo muito mais as coisas simples da vida, deixando de lado muitas besteiras que acreditava ser de grande importância.

Longe de mim achar que somente sendo pai podemos atingir certo grau de maturidade. No meu caso, esta experiência me fez um novo homem ou talvez tenha acelerado um processo natural de amadurecimento. Hoje, sou mais compreensivo, mais questionador, protetor, responsável e por aí vai.
Descobri que a saúde do meu filho é a garantia da minha tranquilidade. Que a alegria dele está atrelada a minha. Angustiante? Muito. Porém, inevitável. Mas isso é assunto para um próximo post.

Perceber todos os dias que metade minha e metade da Juliana resultou no Antônio Bento é sensacional. Até hoje não me acostumo com esse milagre da vida. Sentir sua vivacidade, saber que ali mora uma vida que ajudei a criar, uma alma particular, uma identidade única, é muito fascinante.

Mentiria se disesse que este ano passou rápido. Foi bem lento, cheio de novidades boas e ruins. Uma coleção de fraldas trocadas, dinheiro gasto feito água e noites mal dormidas (MUITAS NOITES). Se me arrependo? Não, claro que não. Se eu tenho saudade da minha vida antiga? Sim, claro que tenho. Sempre fui feliz. Mas hoje estou mais pleno. Amo amar o meu filho.

Neste ano, dei mais valor ao meu relacionamento. Aprendi mais sobre a importância da minha família, que tenho orgulho de fazer parte e ter criado. Exercitei a minha individualidade e a do meu relacionamento. Não foi fácil, mas fizemos o nosso melhor e tem dado certo.

Durante o décimo primeiro mês, preparamos a festinha de um ano e os preparativos para a entrada na creche. Resolvemos fazer uma festinha no play do nosso prédio, algo para poucos e bons amigos. Foi um verdadeiro sucesso. Teve direito a tudo: cachorro quente, bola, muitos presentes, doces, bolo e discurso do pai emocionado, que foi apelidado por uma amiga de "momento Os Normais"... Gastamos horas e horas no centro do Rio comprando a decoração que fizemos questão de assinar.

Animado, o Antônio Bento aproveitou muito a sua festinha. Valeu cada centavo investido. Recebemos com carinho muitos amigos do Rio, de outros estados e até países! O Antônio Bento ganhou tantos presentes que tivemos que esconder vários deles para ele ir ganhando pouco a pouco. Ao final, ele estava igual a um pintinho no lixo. Durante horas ele foi o centro das atenções, o que certamente encheu seu "coração leonino" de emoção.

Segue o álbum comentado da festinha!



Cupcakes e docinhos personalizados


\
 Mesa principal - tudo comprado e adaptado. As flores de plástico e as borboletas que brilham foram compradas em casa de importados, a toalha foi criada com tecidos comprados em lojas especializadas, os ursos de pelúcia em lojas de brinquedos e a árvore do lado direito nada mais é do que o abajour da nossa sala com um acabamento de papel.


Caixa de madeira personalizada com pão de mel


Bolo com brigadeiros personalizados em forma de bisnaga


Espaço bebê alugado




Monitoras fazendo atividades com as crianças
\



 Hora do parabéns - o tema era leão (signo do AB) e floresta - sim, todos nós estávamos com chapéu de leão.





Continua (início da creche, primeiro corte de cabelo e outras novidades!)

4 comentários:

  1. Parabéns para o AB, e parabéns pela linda festa que organizaram. Mto bom ler vc novamente, não demora pra voltar!!!

    ResponderExcluir
  2. Belo texto! Que sensibilidade linda! Parabéns!

    ResponderExcluir